Publicado em 06 de Julho de 2017

Câmara de Vereadores de Palmares fecha semestre custando mais de R$ 2 milhões

Na última atualização, o gasto com diárias passava de 40 mil reais.

Seis meses após o início dos mandatos, os atuais vereadores de Palmares, na Mata Sul, tiveram essa primeira parte do mandato marcada pela apresentação de requerimentos, projetos de Leis.

Nas audiências realizadas pelos vereadores, foram debatidos temas como: segurança, sistema de  abastecimento de água, saúde, educação, , construção de um presídio de Palmares, além do sistema de  contenção de águas da Barragem de Serro Azul. Outra novidade da atual legislatura foi a transmissão das  reuniões da Câmara feita via Facebook, além da aquisição de um veículo.

Entre as questão discutidas e debatidas pelos vereadores, dois temas ganharam destaque e grande repercussão. Um deles foi sobre um aumento proposto pela mesa diretora aos assessores dos parlamentares, que foi aprovado pela maioria. Apenas dois vereadores Luciano Junior e a vereadora Ray do Quilombo votaram contra esse projeto de lei.

O outro ponto bastante discutido foram os gastos de  diárias pelos vereadores. Com toda essa repercussão, a Câmara de Vereadores,divulgou um novo site e alimentou com informações o portal de transparência, desatualizado há algum tempo, que seria usado para divulgar as ações e gastos com dinheiro publico. Na última atualização, o gasto com diárias passava de 40 mil reais.

A página atualmente  esta fora do ar (http://camara.palmares.pe.gov.br/) O Duodécimo, valor repassado pela Prefeitura de Palmares ao poder legislativo, é de aproximadamente  350 mil reais mensais, valor esse que, em seis meses, ultrapassa os 2 milhões de reais.

Em entrevista ao PortalPE10, em janeiro, o atual presidente Saulo Acioli (PSDB) declarou que sua meta seria voltar, para antiga sede do prédio, que fica localizado na Praça Ismael Gouveia ainda em 2017. As obras até foram iniciadas, mas depois foram paralisadas, não sendo informado, por parte da  Câmara, o motivo da paralisação.O atual prédio é alugado, segundo fontes, o valor gasto de aluguel passa dos 4 mil reais mensais.

Ex-presidente, o vereador Luciano Junior fez uma avaliação positiva dos primeiros meses da atual legislatura. "Estamos iniciando um mandato, no qual a maioria dos vereadores são de primeiro mandato. Temos uma Câmara jovem que tenho a responsabilidade de contribuir com os debates. Eu espero que a Câmara avance na questão da transparência e tenhamos uma Câmara cada vez mais fiscalizadora e independente. Tenho a esperança de ver nosso poder legislativo fortalecido, cumprindo seu  papel imprescindível de lutar pela causa do povo.",

portalpe10